terça-feira, abril 18, 2006

O Outono do Patriarca


O ouriço espinhoso secou, no alto do velho castanheiro manso cuja copa se escondia para lá da moldura da janela, e a castanha, brilhante e madura, rompeu a cápsula que a envolvia. Embateu num galho próximo, mudou ligeiramente de trajectória, arrepiou algumas folhas longas e dentadas, já amarelecidas, e, desamparada, embateu, segundos depois, junto ao caule lenhoso, na manta morta que lhe amorteceu o impacto.

Os raios de luz, enfraquecidos por uma inclinação que se acentuara nos últimos dias, dispersavam a sua já débil energia, incapazes de conservar morno o entardecer. Um chuvisco juntou-se ao quadro e as suas gotas, miúdas e espaçadas, depressa despontaram o odor inebriante a terra húmida que se misturou com o perfume adocicado da marmelada ao lume.

Distinguiu um arrulhado, ao longe, sobre o som balsâmico dos pingos a desfazerem-se no tapete alaranjado de folhas caducas. Seria uma rola atrasada para a sua grande cruzada migratória ou talvez uma daquelas que já se escusavam a partir para terras pouco mais quentes. Quando a passagem da colher de pau pelo doce viscoso deixou um sulco perfeito que denunciou o fundo da panela, desligou o aquecimento e desviou o olhar na direcção da janela, demorando-o nos galhos retorcidos e desarmados, numa ausência vaga que, antes de ser processada, foi interrompida pelo ranger de molas que chegava do primeiro andar. Aproximou-se das escadas e falou para cima:

- Deixei-te um colete de malha em cima da cadeira do quarto. Veste-o. Enquanto dormias, arrefeceu bastante.

Voltou para a cozinha e procurou o relógio de parede. Deviam estar a chegar. Reuniu, rapidamente, as cascas e as sementes dos marmelos nas mãos e despejou-as no caixote de lixo. Abriu a porta de um armário, retirou duas tigelas fundas, para as quais verteu a marmelada clara, ainda quente e macia, e tapou-as com rodelas de papel vegetal. Colocou as taças na bancada, junto ao parapeito da janela e recordou-se, nostálgica, das tardes inesquecíveis, para sempre prisioneiras de outro século, quando se juntava à avó Teresinha e, juntas, entre ensinamentos e afectos, naquela misteriosa cumplicidade genealógica, preparavam as mais aromáticas iguarias com que, orgulhosas, arrastavam lentamente toda a família para a cozinha.

O Pintas já havia dado o primeiro sinal, ladrando e ganindo alternadamente, mas foi o som metálico de uma aliança, a colidir suavemente com o vidro martelado da porta, que lhe sonegou, mais uma vez, o passado. Limpou as mãos ao avental, retirando-o com celeridade, deu um jeito no cabelo, eliminou qualquer vestígio de saudade de seus vivos olhos verdes e foi ao encontro dos vultos difusos que, do outro lado, aguardavam.

As visitas de Sábado eram sempre o ponto alto da semana. Apareciam ao lusco-fusco e a sua chama, resplandecente, iluminava, a partir daí, a noite que se debruçava sobre o Douro. E desde que o marido ganhara o solitário e errante hábito de partir, repentinamente, para lugares distantes e nebulosos, faziam-lhe bem outras companhias.

- E o pai, mãe? Como tem passado?

- Vai andando, filha, vai andando… por onde é que não sei bem.

Os olhos vidraram-se-lhe nos degraus da escada e recordou-se, cativa de uma tristeza infinita, da última vergonha que passara, numa pastelaria da Régua, quando o marido a forçara a deslocar-se à casa de banho para lhe apresentar um senhor muito simpático que lá estava. Sorriu-me muito e disse-me várias vezes olá, tens de o vir conhecer, insistira, minutos antes de lhe indicar um simples e frio espelho de parede.

Na escada, surgiu José, arrastando-se pesadamente.

- E o colete de malha que te deixei na cadeira? Já não está tempo de andar só com uma camisa...

- Mas eu vesti-o – e, desabotoando dois botões, puxou para fora uma ponta de malha e rematou, pomposo -, tal como tu me disseste.

21 Comments:

At terça-feira, abril 18, 2006 9:34:00 da tarde, Blogger Acácio Simões said...

arrancou bem o "Evasões" embora com fruta fora da época (castanhas) !
Parabéns...beijinhos !

 
At terça-feira, abril 18, 2006 9:35:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Ena! Fui a primeira a dar com o primeiro post!! Vou já ler e depois comento estas "Evasões Bárbaras", que esperamos sejam recheadas de criatividade e momentos de ficção extraordinários.

Um grande abraço e boa sorte para este novo blogue!

 
At terça-feira, abril 18, 2006 9:36:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Afinal não fui a 1ª! *^_^*

 
At terça-feira, abril 18, 2006 9:40:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Adoro esta maneira como escrevres as descrições. Fico à espera de mais... :-)

 
At quarta-feira, abril 19, 2006 12:38:00 da manhã, Blogger francisco carvalho said...

Olá, Bárbara!
Claro que o primeiro post não só me agradou como me convenceu do que
já suspeitava: está a crescer uma escritora...
Assim nasceu este blogue: Sublimação Inicial!
Beijos e parabéns.

 
At quarta-feira, abril 19, 2006 9:13:00 da manhã, Blogger guga2004 said...

Adorei! Já estava com saudades de ler os teus textos.

bjs Sandra

 
At quarta-feira, abril 19, 2006 3:18:00 da tarde, Blogger António said...

Querida Bárbara!
Este texto tem como ponto forte as descrições.
Magníficas!
Por trás delas, há uma história de contornos mal definidos.

Obrigado pela tua visita e comentário.

Beijinhos

 
At quarta-feira, abril 19, 2006 9:46:00 da tarde, Blogger António said...

Quis-te escrever em privado, mas não tens aqui nenhum endereço de e-mail.
Talvez eu não conheça bem os sintomas da doença, mas nem me passou pela cabeça o que tinha o José.
Agora reli, e percebi...mas já era fácil!

Beijinhos

 
At quinta-feira, abril 20, 2006 9:39:00 da manhã, Blogger O Micróbio II said...

Já conhecia o Sublimações... e este não fica atrás! Muito bom! Linkei-te lá pelo Micróbio!!! :-)

 
At quinta-feira, abril 20, 2006 6:32:00 da tarde, Blogger Laura Lara said...

Ainda bem que voltaste. Já tinha saudades.
Beijinhos beirenses, claro!

 
At sexta-feira, abril 21, 2006 6:17:00 da manhã, Blogger Pitucha said...

Foi bom teres voltado à blogoesfera.
Beijos

 
At quarta-feira, agosto 30, 2006 9:25:00 da tarde, Blogger António said...

30-08-06
Mas que prazer ver-te aparecer lá no meu canto!
Há quanto tempo!
Espero que acabem depressa esses factores que te impedem de andar por aqui com mais frequência.
Que acabem...mas acabem bem, claro!

De facto, ao fim de 16 meses de actividade frenética, no início de Julho resolvi fazer uma pausa.
E afastei-me quasi por completo dos blogs.
Agora que me sinto recuperado, voltei!
Apanhaste-me no início da 2ª fase...eh eh

Tudo de bom para ti e

Beijinhos

 
At domingo, fevereiro 04, 2007 7:42:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

http://tramadol-sqllt.blogspot.com/
Dont forget!

 
At segunda-feira, fevereiro 05, 2007 1:45:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Excellent, love it! » » »

 
At quinta-feira, fevereiro 22, 2007 1:31:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Enjoyed a lot! »

 
At sábado, fevereiro 24, 2007 2:39:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

http://diazepam-hgf65.blogspot.com/
Good Luck!

 
At sexta-feira, março 02, 2007 4:36:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Best regards from NY! » » »

 
At sexta-feira, agosto 10, 2007 1:42:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

O patriarca não se apercebe que o Outono já chegou mas sente o cheiro a doce e retribui o abraço apertado da filha. E volta a abraçá-la quando lhe parece que ela acabou de chegar, naquele instante.
O Pintas pode ter uma duzia de nomes no mesmo dia, mas aquece-lhe os pés para lá das pantufas. Com as batidas do seu coração que acelera quando se aproxima alguem que ele não reconhece pelo cheiro.

A quem dá vida a este velho resta-me dizer-lhe que tinha saudades....
bjs

 
At terça-feira, outubro 23, 2007 2:20:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

FÓRMULA : D.AL.P.E.ES.ESP.P.P.P.P.P.P.P.P.P.P.P.P.T.I~.INF.C.12.

FÓRMULA : 6 37 45 500 45 5559 9120 45 500 6 83 1 10 10 16 16 20 20 2001 2002
2012 83 73 1904 1927 NÚMÊROS DE CIÊNCIAS E DÉCADA

FÓRMULA : SÁL ESPÊRMATOZÓIDE ÁLBINÔ DE 5 CÔR OU QUALQUER
PRÊNSSADOS , ESMÁLTÊZ DE ÚNHA FORTÁLÊCEDOR
:::::: 6 37 45 500 11 1904 : DC NÃO É DIQUE
6 DNA : CÉU AO MUNDO : FLÔR DA ÁRVORÊ
ÓRÊÃOTÂNA, ÊSPÍRRA SÊUS PÁRÊNTES
PRÔSCIMOS E DE SÊUS PÁRÊNTES PRÔSCIMOS
:::::: LÍQUIDO TRÔCADO DIARIÁMÊNTE
:::::: AÇÕES DE MÊDÍCINA
O ÂNTES DAS, 6:00 HÔRAS
NO PERÍÔDO DAS, 6:00 HÔRAS
DEPÔIS DAS, 6:00 HÔRAS :
LÍQUIDO SÓBÊ O SAL É CÁMINHO
GRLÍCÊRINA : RHMP : 90 AOS 15 ANOS
SÊGURAR PÊSSOAS EM CÁMISA DE
FÔRÇAS : PAI DA SÂNTA CASA DE
MISÊRICÓRDIA DE LONDRINA E CP PR
TÉM UMA HISTÓRIA : RÊALÍDADE OU
SÔNHO : NÓMÊ CRÍADO : TRÁJÂNE
:::::: DÉCADAS : ... 70 80 90 00 ... PISTAS


CÔMO RÊSSÚCITAR E FASÊR O CÔRPO VÔLTAR : 90 AOS 15 ANOS

MÊDÍCINA AGRÍCÔLA MECÂNICA : GRLÍCÊRINA
186.000.000.,00 R$ PÔR MÊS PARACADA CÍDADÃO BRASILÊIRO

SOS SOS SOS SOS : 500,00 R$ PÔR MÊS PARA O RONALDO RONCHI : DEPÔSTAR NA CÔNTA DA CAIXA ECONÔMICA FEDÊRAL : DE LONDRINA : LUGAR PARA A CAIXA ECONÔMICA FEDÊRAL : E PÊGAR A CÔNTA E DEPÔSITAR : É DIRÊITOS :

CARTAS DÉCADAS : EMPRÊSAS PATRÍMÔNIOS PÁTÊNTES
:::::: ... 70 80 90 00 ... DÉCADAS VIVÊR O APRÊNDER : DIRÊITOS

VÓTO LIVRE : PARA PREFÊITO VERÊADOR PRESÍDÊNTE.

 
At terça-feira, outubro 23, 2007 2:20:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

FÓRMULA : D.AL.P.E.ES.ESP.P.P.P.P.P.P.P.P.P.P.P.P.T.I~.INF.C.12.

FÓRMULA : 6 37 45 500 45 5559 9120 45 500 6 83 1 10 10 16 16 20 20 2001 2002
2012 83 73 1904 1927 NÚMÊROS DE CIÊNCIAS E DÉCADA

FÓRMULA : SÁL ESPÊRMATOZÓIDE ÁLBINÔ DE 5 CÔR OU QUALQUER
PRÊNSSADOS , ESMÁLTÊZ DE ÚNHA FORTÁLÊCEDOR
:::::: 6 37 45 500 11 1904 : DC NÃO É DIQUE
6 DNA : CÉU AO MUNDO : FLÔR DA ÁRVORÊ
ÓRÊÃOTÂNA, ÊSPÍRRA SÊUS PÁRÊNTES
PRÔSCIMOS E DE SÊUS PÁRÊNTES PRÔSCIMOS
:::::: LÍQUIDO TRÔCADO DIARIÁMÊNTE
:::::: AÇÕES DE MÊDÍCINA
O ÂNTES DAS, 6:00 HÔRAS
NO PERÍÔDO DAS, 6:00 HÔRAS
DEPÔIS DAS, 6:00 HÔRAS :
LÍQUIDO SÓBÊ O SAL É CÁMINHO
GRLÍCÊRINA : RHMP : 90 AOS 15 ANOS
SÊGURAR PÊSSOAS EM CÁMISA DE
FÔRÇAS : PAI DA SÂNTA CASA DE
MISÊRICÓRDIA DE LONDRINA E CP PR
TÉM UMA HISTÓRIA : RÊALÍDADE OU
SÔNHO : NÓMÊ CRÍADO : TRÁJÂNE
:::::: DÉCADAS : ... 70 80 90 00 ... PISTAS


CÔMO RÊSSÚCITAR E FASÊR O CÔRPO VÔLTAR : 90 AOS 15 ANOS

MÊDÍCINA AGRÍCÔLA MECÂNICA : GRLÍCÊRINA
186.000.000.,00 R$ PÔR MÊS PARACADA CÍDADÃO BRASILÊIRO

SOS SOS SOS SOS : 500,00 R$ PÔR MÊS PARA O RONALDO RONCHI : DEPÔSTAR NA CÔNTA DA CAIXA ECONÔMICA FEDÊRAL : DE LONDRINA : LUGAR PARA A CAIXA ECONÔMICA FEDÊRAL : E PÊGAR A CÔNTA E DEPÔSITAR : É DIRÊITOS :

CARTAS DÉCADAS : EMPRÊSAS PATRÍMÔNIOS PÁTÊNTES
:::::: ... 70 80 90 00 ... DÉCADAS VIVÊR O APRÊNDER : DIRÊITOS

VÓTO LIVRE : PARA PREFÊITO VERÊADOR PRESÍDÊNTE.

 
At sábado, março 29, 2008 11:37:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

EU PÉSSO PARA VOCÊS QUARDAR MEUS COMÊNTÁRIOS EM 1 DIA E DEPÔIS APAGAR TUDO : NÃO É PRÊSCISO FICAR EXPÔSTO PARA QUE VOCÊS ANÁLISEM : PÔRQUE O MEU

HTP do cômpútador : ESTÁ COM PROBLEMA ELE LANÇA : INTÊNDEU COMÊNTÁRIOS E TAMBÉM FUI DÔPADO PELO CHÁ ESTAVA FAZENDO MÚINTAS BÔLHAS : PÊSSOA A COMPRÊENSSÃO : E APAGAR TUDO DE MINHA PÊSSOA : TUDO NA INTÊRNET : DEVE SÊR APAGADO :

INTENDEU : ERA APÊLOS DE GRÉVE GERAL SI PROVAR : NÃO É MAIS PRESCISO FICAR AI EXPÔSTO NO DIA A DIA : ATÉ É PÊRIGO INFÍNITO PARA MÍM : INTÊNDEU : APAGAR TUDO : ALGÚNS SÃO DISFARCES PARA NÃO CAIR EM MÃOS ERRADAS E OUTROS SÃO CONCLUSÃO PARA ESTUDAR : APROVEITAR A OPÔRTUNÍDADE : COM AS PISTAS DE RÊALÍDADE OU SÔNHO. BÔÁ SÓRTE SÊJÁ FÊLÍZ :

PEDIDO DE MINHA PESSOA : NA INTÊRNET : APAGAR TUDO RELACIÔNADO COM A MINHA PESSOA : RONALDO RONCHI : EXCLUIR TUDO : NÃO COLOCAR EXPÔSTO NA INTÊRNET : PÓDE SÊR PERÍGOSO PARA MINHA PESSOA : INTÊNDEU : O DEVER É DE FICAR EM 1 DIA E APAGAR TUDO : E NÃO VAI HÁVER MAIS : PESSO A COMPRÊENSSÃO DE VOCÊS NÃO VAI HÂVER MAIS TEXTOS DE GRÉVE : TEXTOS ENORMES PARA DISFARCES E TAMBÉM JUSTA COLÔCAÇÃO DE IDÉIAS PARA VOCÊS ESTUDAR : INTÃO EU CONSEGUI DESLIGAR O HTP DO COMPÚTADOR : E PÉSSO A VOCÊS QUE APAGÉM TUDO : EXCLUA TUDO DA INTERNET DE MINHA PESSOA : RONALDO RONCHI E DE RONALDO23@SERCOMTEL.COM.BR
INTÊNDEU ; EM TÔDAS EMPRÊSAS DA INTÊRNET : APAGAR TODOS DADOS MEUS ESCRITAS COMENTÁRIOS E DADOS : INTENDEU : NÃO PÓDE FICAR EXPOSTO : SÓMENTE EM UM DIA : INTENDEU : CASO ABUSAR VOCÊS VÃO SÊR INQUADRADO JUNTO COM O HTP DO COMPÚTADOR ELE É LOUCO.

pêlo amôr de DEUS : APAGAR TUDO :
TUDO ISSO NÃO VAI LEVAR A NADA :
NIGUÉM DA BÓLA PARA ISSO ESCRITO :
ESCREVER OU ESTAR AI É PÊRDA DE TÊMPO :
CÔMO FASÇO PARA APAGAR TUDO ISSO :
NÃO QUÉRO MAIS FICAR EXPÔSTO NA INTÊRNET.

JÁ CANCELEI O COMPÚTADOR DA SERCONTEL
E NÃO ESTOU PAGANDO MAIS, 73,00 R#$ PÔR ISSO
PÉSÇO A VOCÊS : QUA APAGUÉM TUDO : NÃO PÓDE FICAR
EXPÔSTOS NÚMEROS E TAMBÉM FÓRMULAS MAIS QUE UM DIA :
NÃO VOU POSTAR MAIS : E PÉSÇO PARA APAGAR TUDO :
CAMBIO DESLIGO PARA SEMPRE : AJUDÉM O BRASIL A INFORMAR
E NÃO COMPLICAR EM FICAR EXPOSTO MAIS QUE UM DIA ISSO É GRÁVE INFÍNITO : INTÃO É DEVER DE VOCÊS APAGAR TUDO.

 

Enviar um comentário

<< Home