domingo, abril 23, 2006

Noite Escura

A cidade apagara-se, havia meia hora, exausta de si própria. Fora um desmaio súbito e caíra, segundos depois, naquela paz enganadora em que, no silêncio inusitado, tudo pode acontecer. A Lua Nova, que já cruzava, invisível, o céu brumoso de Janeiro, era igualmente incapaz de distinguir as formas voluptuosas das sete colinas e a vida desenhava-se apenas no sistema circulatório do tráfego que fazia bater o coração da metrópole.

Afastou-se da janela, libertando-se daquela inércia que a mantivera prisioneira da expectativa e deixando todo o seu tédio condensado no vidro. Imediatamente engolida pela escuridão da sala, estabeleceu um mapa mental do seu mobiliário e contornou, com a presteza de uma gata, todos os obstáculos até à sala de banho, contígua ao quarto. No percurso, foi experimentando a textura dos vários tecidos e a temperatura dos diversos materiais, identificando curvas e vértices pelo toque suave das suas mãos que, como uma bússola, lhe indicavam o caminho. Aproximou-se da bancada do lavatório e tacteou as gavetas, abriu a terceira e retirou do seu interior um isqueiro e uma vela que logo perfumou a atmosfera. Acendeu-a. Era uma vela da cor da madeira doce da caneleira, curta mas de abusado diâmetro, e cujo pavio iluminou debilmente a espaçosa divisão que fora especialmente projectada para momentos de puro prazer e relaxamento. Afastou, então, a cortina de banho, tapou o ralo e rodou a torneira da água quente que, licenciosamente, começou a encher a banheira.

Acendeu mais algumas velas aromáticas e o cheiro a canela misturou-se, rapidamente, com o travo cítrico a laranja que rompeu a nuvem de vapor. Espalhou as velas pela bancada de mármore e pelo rebordo largo da banheira, que acolhia vários frascos de sais de banho e uma tábua comprida de ripas, sobre a qual repousava uma colecção de sabonetes. No parapeito de madeira, que emoldurava a enorme janela por cima da banheira, encontrava-se uma jarra com canas de bambu de folhagem alta e viçosa e uma taça de coloridas pérolas de gelatina translúcida, as quais encerravam óleos de banho.

Afastou um pouco mais a cortina e temperou a água que se começava a evaporar logo à saída da torneira. Da gaveta, ainda entreaberta, retirou um pacote que colocou em cima da bancada. Elevou uma vela mais delgada e dirigiu-se à cozinha. Lavou vários morangos maduros e, com a ajuda de uma faca afiada, que se encontrava magneticamente suspensa na barra metálica sobre o lava-loiça, retirou-lhes o caule, colocando-os, em seguida, num prato fundo e regando-os, depois, com sumo de limão.

Voltou à sala de banho e, atravessando, a atmosfera saturada, fechou a torneira. A banheira possuía já água suficiente para nela afundar todo o seu corpo que parecia, cada vez mais, implorar por esse deleite. Retirou duas bolas de óleo e, ansiando pelo seu efeito relaxante e hidratante, soltou-as na água quente, revolvendo-a. Em seguida, abriu o saco que deixara em cima da bancada e vazou, cuidadosamente, o seu conteúdo para dentro da banheira, espalhando as pétalas de rosa vermelhas por toda a superfície da água.

Naquela sauna acolhedora, quase mágica, despiu-se lentamente, vestiu um roupão turco e calçou os chinelos rasos do mesmo tecido. Depositou a sua roupa para lavar no cesto que se encontrava ao canto, junto a uma chaise longue, e atravessou o quarto para ir arrumar os sapatos na respectiva caixa. Foi, então, que ouviu passos nas escadas; depois, ainda a uma certa distância, um tilintar abafado de chaves.

Reentrou na sala de banho e despiu o roupão, pendurando-o atrás da porta, que fechou. Descalçou os chinelos e colocou o prato de morangos maduros na orla da banheira, imergindo naquele caldo fragrante e acetinado.

Só então ouviu a fechadura da entrada de casa a ceder a uma chave que, no seu interior, rodava vagarosamente.

29 Comments:

At domingo, abril 23, 2006 10:17:00 da tarde, Blogger António said...

Querida Bárbara!
Mais um texto de altíssima qualidade descritiva.
Usando com a mestria que é teu apanágio as palavras do teu vasto vocabulário, deixas-me ver ao pormenor a preparação de um requintado banho de imersão.
Mas, mais uma vez, não consigo descortinar uma história por aqui.

Obrigado pela tua visita.
Já notara que não gostas muito de escrever diálogos.
É pena pois, para singrares no campo da prosa, terás certamente de escrever muitos.

Beijinhos

 
At domingo, abril 23, 2006 10:38:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Ela escreve e eu volto a ter o prazer de a ler: Parabéns, escritora!, IO.

 
At segunda-feira, abril 24, 2006 10:04:00 da tarde, Blogger Laura Lara said...

Adorei ler-te.
Muitos beijinhos

 
At terça-feira, abril 25, 2006 12:12:00 da manhã, Blogger Rita said...

Não fossem as horas tardias, e o cansaço que entretanto se abateu sobre mim, ia pôr de imediato em prática esta cena extraordinariamente bem descrita. Vamos ficar a saber o que se sucede à chave que roda vagarosamente?
Sobre os diálogos, ou a falta deles... tudo a seu tempo, sim?
A Bárbara não pára de nos surpreender e por isso é só esperar... serenamente.

 
At terça-feira, abril 25, 2006 9:01:00 da manhã, Blogger António said...

Querida Bárbara!
Quando me anunciaste a criação deste novo blog, escreveste que nele irias fazer ficção.
Eu subentendi que irias imaginar histórias com uma trama mais ou menos completa. Com diálogos, mas também sem eles, pois podes narrar os acontecimentos, podes ser a narradora da história.
Criaste-me essa expectativa.
De facto estás a fazer ficção no sentido em que descreves situações. Mas são situações estáticas (ou quasi) em que não há uma dinâmica na narrativa nem nas personagens.
Fazes mais fotografia do que cinema, percebes?
Ademais, estava habituado às tuas histórias/memórias.
Como vês, a minha opinião está condicionada.
Os teus textos continuam lindos para ser lidos, mas ficaram, pelas razões que apontei, abaixo das minhas expectativas.
Continua o teu caminho!
Escreve o que e como entenderes!
Ter-me-às sempre como leitor atento e como admirador.

Nunca li a MRP.
Aliás pouco ou nada lei-o, actualmente.
Dá-me mais gozo escrever.
Mas acho que há muita inveja por ela vender muito mais do que muitos escritores que escrevem para intelectuais. E há poucos intelectuais na nossa terra.
Pseudo-intelectuais, há muitos, lá isso há!

Beijinhos

 
At quarta-feira, abril 26, 2006 8:57:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

«Afastou-se da janela, libertando-se daquela inércia que a mantera prisioneira da expectativa (...)»

«Mantera»? Não será mantivera?...

PS - Deixem a Bárbara brotar «poesia... liberdade livre»

 
At quinta-feira, abril 27, 2006 6:39:00 da tarde, Blogger Bárbara Vale-Frias said...

Muito obrigada, Anónimo (a) :)

Mantivera, de facto! Vou já emendar.

(faz-me falta um certo revisor...)

 
At sexta-feira, abril 28, 2006 3:47:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Boa qualidade de escrita. Bravo!

 
At sexta-feira, abril 28, 2006 6:18:00 da tarde, Blogger AS said...

Olá querida Prima!
Mas que belo texto!!!... Um começo de uma história que promete! Aguardo ansioso o próximo capitulo...

Beijosss

 
At domingo, abril 30, 2006 9:20:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Gostei sobretudo porque me aguçaste a curiosidade.
Da tua forma de escrever? Incólume, como já nos habituaste.
Beijo e continuação de um fim de semana cheio de "Bárbaras evasões" :-)

 
At sexta-feira, maio 05, 2006 1:22:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

;)

 
At terça-feira, maio 16, 2006 5:09:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Parabéns, Bárbara... Estás uma escritora de altissimo nível. Tens um estilo bastante descritivo que é exactamente aquilo que eu gosto de ler. As poucas coisas que escrevi, foram num estilo semelhante, mas com bastante menos qualidade (cada um têm sensibilidade para a sua área). Isto para sugerir que te aventures noutras áreas da prosa (mais acção e diálogos), e não tenhas medo de errar. Só assim poderás tornar-te mais completa. Boa sorte.

 
At sexta-feira, maio 19, 2006 1:18:00 da tarde, Blogger Su. said...

não te conhceço, mas a net tem destas coisas... de qqmodo tenho q te dizer, fiquei impressionada, não pelo teu texto, pq defenitivamente n é o meu genero, mas pelo facto de termos a mesma idade e sermos absulutamente diferentes! cruzes! desde os livros, á musica, a forma de escrita! caneco, isto dava asunto para muito café!
d qqmodo, um dia faço um comentário ao texto!
e pronto!
fui!

 
At terça-feira, maio 23, 2006 4:57:00 da tarde, Blogger Helder Ribau said...

continua a escrever para todos nós...

 
At quarta-feira, maio 31, 2006 3:51:00 da tarde, Blogger Fragmentos Betty Martins said...

Querida Bárbara

Estou de volta! pelo menos até Julho.

Obrigada pela tua visita, na minha ausência.

E que bela surpresa tive! com este novo espaço "Evasões Bárbaras" e o texto está Soberbo! PARABÉNS!

Beijinhos

 
At terça-feira, junho 06, 2006 12:15:00 da manhã, Blogger GK said...

Uau!
Também quero! LOL
Muito bom...

Felicidades.

 
At segunda-feira, setembro 04, 2006 5:55:00 da tarde, Blogger Heloisa B.P said...

Ola' Barbara!
Faz algum tempo que nao tenho o prazer de le-LA!

Desejo_lhe bem estar e saude!
Saudacoes!
Heloisa.
**************

 
At terça-feira, outubro 10, 2006 1:34:00 da tarde, Blogger A. Pinto Correia said...

Um texto de antologia. Gostei do final. Uma espécie de antevisão...
Beijinhos Bárbara

 
At quarta-feira, novembro 01, 2006 2:55:00 da tarde, Blogger António said...

Minha querida Bárbara!
Mas que agradável surpresa!
Espero que tudo esteja a correr bem contigo.
E para quando o regresso?
Agora, com corridas matinais ainda tens menos tempo...eh eh.
Mas fazes bem em cuidar da linha e da saúde!
Já sabes que eu deixei de trabalhar, suponho.
E agora resolvi escrever mais uma (blogo)novela.
Mas tenciono brevemente ir bater à porta de uns editores para ver se o que escrevo vale mesmo a pena ser publicado como muita gente me diz. Eu tenho as minhas dúvidas, mas...
Vai aparecendo, ok?
E se puderes postar umas coisitas, força!

Beijinhos

 
At quinta-feira, novembro 02, 2006 12:55:00 da tarde, Blogger 100smog lda. said...

cheio de retoques e detalhes, cheio de subtilezas e jogos de sombras...fabuloso texto parabens

 
At quarta-feira, março 07, 2007 9:27:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

That's a great story. Waiting for more. Ma lottery official powerball review kitchen cabinets Pruning perennial geraniums discount watson tenuate diet pill Atlanta ice making equipment and machines sweet blonde teens nude Microsoft mda phone Playing black jack onlune credit reports Medical travel insurance companies in uk christian pilates videos Fantastic blowjob Periodic table bingo http://www.nexium-9.info/pay_your_powerball_online_with_surry_yadkin_electric.html

 
At sexta-feira, março 16, 2007 11:02:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Looking for information and found it at this great site... video editing schools

 
At quarta-feira, abril 11, 2007 1:29:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Photo from my Best weekend in this year ! ! ! ( phentermine )
Look it here :

I and my Girl or My friends girl

 
At sábado, novembro 07, 2009 8:52:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

I found this site using [url=http://google.com]google.com[/url] And i want to thank you for your work. You have done really very good site. Great work, great site! Thank you!

Sorry for offtopic

 
At sábado, novembro 21, 2009 12:54:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Who knows where to download XRumer 5.0 Palladium?
Help, please. All recommend this program to effectively advertise on the Internet, this is the best program!

 
At terça-feira, dezembro 22, 2009 11:32:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

trees accomplished motipura embolic djsaxasa dead conducting manufactures reclaim solids pdftechnical
semelokertes marchimundui

 
At segunda-feira, janeiro 18, 2010 7:39:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

World shippind clarinex Low price mobic Cheap cialis super active No prescription abana Canadian plavix Low price amaryl

 
At terça-feira, agosto 02, 2011 6:33:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

comment3, mia wasikowska nude, 8599, cobie smulders naked, zsh,

 
At domingo, novembro 04, 2018 12:56:00 da tarde, Blogger Unknown said...

شركة مكافحة النمل الأبيض بالاحساء
شركة مكافحة حشرات ببريده
شركة مكافحه حشرات بالقصيم

 

Enviar um comentário

<< Home